Uma Saga Pela Liberdade: Cap. II Ep. IV

Capitulo II – Episódio IV – “Um novo lar”

Chegando ao alojamento, pude perceber cinco grandes construções. Cada prédio tinha uma estátua de um deus à sua frente. O alojamento dos Elementais possuía a estátua de Mardanos, com um livro em sua mão direita e o Cajado Celestial em sua mão esquerda. 

Haviam duas construções, com certeza uma para os Magos e a outra para as Sacerdotisas. Uma das construções possuía a estátua de Migal a sua frente, usando o escudo e a lança Cronus. Ali era o dormitório das Atalantas. A outra construção tinha a estátua da deusa Awell, segurando a espada Mirage, com sua armadura. Ela parecia realmente uma guerreira e sua coroa em volta de sua cabeça simbolizava um poder absoluto. Porém, o que mais me chamou a atenção nesta estátua foi sua base, que era feita por almas e estas subiam pelas pernas da deusa, abraçando seu peitoral.

Quando chegamos a uma praça, entre os dormitórios, haviam estátuas dos deuses: Mardanos, Awell e Migal. Ali também estava um outro garoto;

“Mas quem era aquele garoto que estava na beirada da estátua, com o rosto virado contra seus irmãos? Eu nunca ouvi falar dele.” – pensei comigo mesma.

 Quando fui perguntar ao Victor quem era, Derik anunciou:

– Elementais, irão com Drako, representante do dormitório de Mardanos. Filhas de Migal irão com Aphodite, representante do dormitório de Migal. Filhos da deusa Awell, virão comigo, porém, Jude Hestings vá à construção principal, Raymon quer falar com você.

Victor soltou minha mão e eu fui em direção à construção principal, onde Raymon me aguardava. Não havia olhares mais sobre mim. Os grupos se separaram e cada um seguiu para seus dormitórios, envolvidos em conversas sobre parceiros de quartos. Mas, quando olhei para trás, lá estava ‘ela’… Novamente, encarando-me.

Chegando a um pequeno prédio, onde estava uma placa informando “Conselho”, entrei e encontrei com Raymon. Ele me deu um sorriso estonteante e pediu-me para sentar em frente de sua mesa. Sentei-me e ele começou seu pequeno discurso:

– Bem Jude… A vontade da deusa é a vontade da deusa! Defenderei isso com unhas e dentes, e espero que você também. Por você ser uma garota, o mesmo treinamento aplicado aos filhos de Awell será aplicado a você: primeira filha de Awell. Você ficara no dormitório das Atalantas até organizarem o dormitório de Awell para sua recepção. Espero que consiga descansar um pouco, pois o dia foi cansativo para todos nós e você terá um árduo  treinamento amanhã. Aphodite irá te acompanhar.

Agradeci e me retirei da sala. Aphodite estava me esperando na porta, avistando-me colocou sua mão em seu peito e delicadamente baixou a cabeça em sinal de reverencia e respeito. Senti-me sem graça, fiquei vermelha e em sinal de respeito curvei-me também. Ela deu um sorriso no canto da boca e pediu-me para lhe acompanhar.

CONTINUA…

Sigam-nos no Facebook

Esse post foi publicado em Fanfic. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s